De Paulo a 18 de Abril de 2007 às 05:05
Até nem sou anti grafitti mas não concordo quando, como neste caso, é feito sobre pedra. Ou sobre azulejo e outros revestimentos de difícil remoção. Os grafiteiros têem direito a expressar-se tal como os proprietários dos atrás referidos suportes.

De siri - sokedih.pt a 18 de Abril de 2007 às 11:15
O ponto focado, é uma das questões que se levanta no que concerne este tipo de arte: mesmo que o resultado final seja interessante, este pode ficar destruído se estiver descontextualizado.
No entanto, estas minhas considerações são de mero foro pessoal.

A linha que separa a intervenção urbana do mero ruído visual é muito ténue.
Deveria caber a cada uma das partes distingui-las e lançar o diálogo. Acredito que só assim se evita males maiores, possibilitando também o desenvolvimento e evolução desta área (seja ela pintura mural ou qualquer outro tipo de expressão).